Blog

Como os hotéis estão se preparando para a retomada

Como os hotéis estão se preparando para a retomada

A hotelaria foi um dos setores que mais foram afetados pela pandemia do coronavírus, mas os hotéis já estão criando novas medidas de gestão para retomar os negócios em 2021, então, descubra aqui como está a perspectiva para este ano e que estratégias são essas.

Saiba o que esperar do setor hoteleiro a partir de 2021

Na pandemia, esse ramo foi um dos mais prejudicados, porque as fronteiras fecharam e o isolamento social teve início. Com isso, diversos eventos e viagens foram canceladas, até mesmo a forma de trabalho de muitos mudou para o chamado home office.

Com este cenário, a hotelaria suspendeu suas operações, para proteger o bem-estar de seus empregados, clientes e o lado financeiro da empresa também.

A retomada dos hotéis para este ano tem gerado expectativas bem positivas no ramo. De acordo com a FBHA, o Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC) após a pandemia foi de 105,8.

Uma pontuação alta pelo quarto ano seguido. Portanto, quando o ICEC é superior a 100, significa que o mercado está cheio de esperança no setor. E isso é confirmado pelo turismo que cresceu 120,8% de junho de 2020 até o início de 2021.

Os preparativos para a retomada dos hotéis

A principal mudança vai ser buscar meios de segurança, a fim de reduzir as chances de contágio do Covid-19.

Para isso, vão ser tomadas várias medidas para deixar hóspede e funcionário o mais seguro possível. Então, muita coisa não será mais como antes, já que existe agora um “novo normal”.

E isso vai envolver toda a estrutura operacional dos hotéis, dessa forma, é sobre isso que você vai acompanhar logo a seguir.

Imagem de recepcionista de hotel com máscara e proteção de acrílico na mesa

1 – Reservas de hotel passam a ser mais flexíveis

É essencial tirar certas regras muito restritivas e que não aceitam reembolso na hora de reprogramar ou cancelar uma reserva. Já que do contrário, esse tipo de coisa pode afetar o relacionamento do hotel com o hóspede.

A sugestão, então, é de dar a opção ao cliente de reagendar e não cancelar, além disso, sem despesas a mais.

2 – Menos contato pessoal

Os check-in e check-out são feitos de outra forma: online. Antes da pandemia, essa tendência não era tão comum, mas isso deve mudar a partir de agora.

Por e-mail, o hóspede vai receber um link, onde ele deve preencher todos os dados solicitados, com isso ele vai agendar a reserva.

Ao chegar no hotel, a recepção apenas vai confirmar tudo e entregar as chaves do quarto. Por outro lado, na saída, na mesma linha, o cliente vai receber a NF e as opções de pagamento.

Todo esse protocolo acaba sendo mais seguro e bem mais prático, já que, vai evitar aglomerações na entrada do hotel e vai acelerar os serviços do mesmo.

3 – Alterações nos ambientes

Muitos hotéis têm investido em mudanças em seus espaços físicos, a fim de que os hóspedes mantenham uma distância segura uns dos outros. Por exemplo, o lobby não vai mais funcionar como área de encontro.

Os restaurantes, em especial, terão muitas modificações, assim confira algumas delas a seguir:

  • Maior distanciamento entre as mesas;
  • Cardápio digital, não mais físico;
  • Melhoras no delivery e no take away;
  • Alterações no serviço de autoatendimento.

4 – Políticas de higienização

Essa é uma das medidas mais importantes neste momento de retomada. Sem dúvida, mesmo antes do coronavírus, já existia uma grande preocupação a respeito da higiene desses lugares.

Agora então, o assunto é ainda mais relevante e delicado, pois o hotel precisa garantir, acima de tudo, a saúde e o bem-estar dos seus hóspedes e colaboradores.

O serviço de limpeza dos quartos, por exemplo, vai acontecer mais vezes e de modo mais completo.

Dentro desta política de higiene deve haver regras de restrição de contato físico, bem como distanciamento social. Além disso, outras mudanças são necessárias como:

  • Uso de máscara o tempo todo pelos funcionários;
  • Álcool em gel disponível na recepção;
  • Medidas a respeito do uso dos elevadores, com um limite de pessoas por vez.

Em certos hotéis, serão dados kits com máscaras, gel antisséptico para mãos e toalhas desinfetantes nos quartos.

5 – Confiança

Sabe-se que o coronavírus gerou impacto na saúde e no aspecto financeiro de muitas empresas e pessoas. De acordo com o El País, cerca de 8 milhões de brasileiros perderam o emprego em um ano, neste período de pandemia.

Vale destacar, no entanto, que mesmo aqueles que mantiveram a sua fonte de renda, ainda temem perdê-la. Em outras palavras, a ansiedade e a insegurança são crescentes no Brasil.

Cabe ao setor hoteleiro passar uma imagem de mais confiança aos consumidores, ou seja, criar novos meios de comunicação e marketing de forma que tranquilize os clientes.

Isso pode ser feito divulgando fotos das melhorias que o hotel vem implantando em suas dependências.

6 – Chame a atenção dos hóspedes

Nesta crise na economia, algumas pessoas ficam mais resistentes em relação a despesas com viagens e hospedagens.

Para contornar isso, os hotéis precisam ter estratégias que atraiam os clientes para fazerem uma reserva.

É essencial conhecer o seu público, bem como suas necessidades e gostos. Pois, sem isso, o seu hotel será apenas mais um dentre tantos, sem grandes diferenciais.

7 – Cuidados necessários nos restaurantes

É essencial que eles estejam bem higienizados, seguros e com um número de pessoas mais reduzidos, evitando assim aglomerações. Dessa maneira, algumas ações precisam ser tomadas como:

  • Manter distância entre as mesas, com menos lugares disponíveis também;
  • Cardápios digitais;
  • Bem como, colocar divisórias no caso das mesas comunitárias;
  • Criar formas de realizar pagamentos e pedidos sem contato;
  • Oferecer mesas em áreas livres.

Área de lazer

No ramo de hotelaria, alguns estabelecimentos optaram por fechar certos espaços, como piscinas, academias, spas, dentre outros. Por outro lado, outros hotéis reabriram alguns ambientes, porém, com um rígido controle de pessoas e higienização redobrada.

As mudanças no setor de turismo e hotelaria no “novo normal”

Medidas de segurança para evitar o contágio de Covid-19 nos hotéis estão a todo vapor. Com essa nova realidade, não só o mercado vai mudar, mas também os próprios hóspedes.

A maior prioridade deles é a segurança. Por isso, se você é um gestor hoteleiro e ainda não criou novos planos de ação para receber seus clientes com mais segurança, a hora é agora. Afinal, quem não faz isso, vai ficar para trás no competitivo mercado de hotelaria.

Os principais cuidados sanitários foram citados aqui para que todos retomem os seus negócios. Então, siga os protocolos de higiene, a fim de manter a saúde e o bem-estar de seus hóspedes e colaboradores.

Comentários