O primeiro passo para ter em mãos um contrato de arrendamento de pousada que seja justo entre ambas as partes é conhecer o local, examiná-lo, e claro, conversar muito. Isto considerando que você, empresário, deseja arrendar um empreendimento hoteleiro.

É importante ressaltar que, para elaborar um contrato de arrendamento de pousada, o ideal é ter um advogado de confiança para elaborá-lo. Existem advogados especializados neste tipo de contrato.

Contrato de arrendamento de pousada: o que fazer antes de assinar?

Garantir que não se tem dúvidas sobre o negócio que irá entrar é o principal requisito. Não estabeleça um tempo em que deve analisar e fechar o negócio, sabe todas dúvidas, pesquise:

  • A região em que a pousada está localizada;
  • Dados financeiros: lucro, custos mensais com funcionários e fornecedores, custos mensais com amenities, etc.;
  • A reputação da pousada perante os hóspedes;
  • Se a estrutura física está boa ou necessita de reformas;
  • Qual o valor solicitado para arrendamento, se é justo, de que maneira será pago;
  • Período de vigência do contrato de arrendamento de pousada.

Parece complicado, e de fato é, já que se trata de um contrato em longo prazo, um negócio grande que envolve muitas pessoas. Você está pronto para tornar esta pousada no sucesso que ela merece? Não guarde dúvidas para você, sempre questione até nas coisas que considere besteira ou algo pequeno, pois pode virar algo maior no futuro.

Se possível, nas suas visitas ao local, leve sempre algum especialista em arrendamento ou em hotelaria. A visão de negócio e a opinião profissional nestes casos são preciosas para sua tomada de decisão.

Tenha o pé no chão e elenque os motivos para arrendar uma pousada

Em um dos artigos deste blog, o diretor da RGV enumerou os motivos que levam um dono de pousada ou hotel a arrendar seu negócio, considerando que tais negócios levam anos para se estruturar (veja aqui). Da mesma maneira, propomos que você faça um exercício, coloque no papel os motivos de ter escolhido esta determinada pousada, o porquê pretende arrendar um negócio, dentre outros. O importante é enumerar os pontos positivos.

contrato de arrendamento de pousada

Faça o mesmo exercício, agora listando os pontos negativos.

Que lista ficou maior?

Você considera ter um contrato de arrendamento de pousada, ainda que os pontos negativos sejam relevantes e em maior quantidade quando comparados aos pontos positivos?

Como neutralizar os pontos negativos, caso deseje ainda arrendar o empreendimento em questão?

Seja justo

Não tente negociar valores mais baixos dando a entender que você está fazendo um favor ao dono do local só porque quer arrendar. O mesmo vale a colocar defeitos maiores dos que existem. Seja realista, seja justo sobre a real situação da pousada ou hotel e procure saber as razões para o arrendamento e se, no futuro, gostaria de vender o negócio completo. É importante manter essa porta aberta caso sua administração seja boa, próspera, e você tenha a oportunidade de adquirir o empreendimento completo.

A honestidade em sua negociação pode ser o sim ou o não na sua proposta de arrendamento.

Passada a etapa de conversar e acordar valores, como a transação será realizada, é o momento de criar o contrato, assiná-lo e trabalhar muito.