Blog

Tendências 2015: Hospedagem Alternativa

Tendências 2015: Hospedagem Alternativa

Viajar é uma das melhores coisas para se fazer no mundo! Conhecer novos lugares, pessoas e culturas diferentes. Desbravar pela história dos lugares e escrever a sua própria é muito atraente. Mas há pessoas que não querem se prender aos roteiros pré-determinados, a começar pelo tipo de hospedagem.

As hospedagens alternativas são cada vez mais procuradas por serem mais baratas que os hotéis e por possibilitar maior interatividade entre os hóspedes. Hostels, albergues… hoje existem em uma infinidade de tamanhos, privacidade e valores ($). Mas o que está se tornando cada vez mais comum é o Airbnb (sigla para Air Bed and Breakfast).

AirBnB é um serviço online, comunitário, onde as pessoas podem anunciar e procurar acomodações. Os anfitriões anunciam suas próprias casas e procuram criar uma sensação acolhedora às pessoas que chegam. Já está se popularizando muito aqui no Brasil, e cada vez mais é possível encontrar brasileiros oferecendo seus lares por uma quantia razoável somada a companhia do anfitrião e até passeios guiados pela cidade em questão.

 

Tendencias-2015-Hospedagem-Alternativa1

Esse serviço permite que a pessoa alugue seu imóvel inteiro por um período determinado ou um quarto, onde você convive com o host (dono que aluga).

Os anúncios têm fotos e, caso tenha dúvidas, pode perguntar ao host mesmo sem ter feito reserva. Sobre as reservas, ao solicitar um espaço, especificar o período em que pretende ficar, quantas pessoas e todos os demais dados, o host tem até 24 horas para dizer se aceita ou não a sua reserva.

Obviamente não tem todos os benefícios e serviços que um hotel oferece, talvez por isso o custo desta hospedagem seja menor. Ao optar por esse tipo de hospedagem é necessário estar seguro de que se sente à vontade dividindo um apartamento, por exemplo, com o host, uma pessoa estranha. Isso no caso de locação de quarto individual. Já para o caso de locação de imóvel inteiro, esse tipo de situação não acontece, e lendo várias experiências, muitas vezes o hóspede nem encontra o host.

Comentários