Blog

Fazer a hotelaria nacional crescer é o desafio do Brasil

Fazer a hotelaria nacional crescer é o desafio do Brasil

Novo presidente da Embratur, Vinicius Lummertz, defende o desenvolvimento de ambiente favorável aos negócios que transforme o país em um “terreno prático, moderno e leve” para investidores

Para conseguir fazer com a hotelaria cresça é preciso ampliar a segurança jurídica, simplificar processos, investir em inovação e incorporar novas tecnologias. De acordo com Lummertz, o segmento de hospedagem do Brasil ocupa a 47ª posição no ranking mundial de competitividade em turismo, o tempo necessário para conseguir permissão para construção no país, por exemplo, é um dos mais lentos do mundo.

Ainda segundo Lummertz, não há indústria competitiva sem um ambiente de negócios favorável. Uma nova prioridade do Ministério do Turismo é a criação de zonas especiais de interesse turístico, grandes áreas que poderão receber investimentos associados a medidas de proteção ambiental em regiões hoje consideradas impróprias para se construir.

“É possível induzir a modernização do setor e estabelecer uma parceria para que a iniciativa privada empreenda mais”, disse Lummertz, ao mencionar o desafio de simplificar exigências tributárias e trabalhistas para atrair mais investidores internacionais. Lummertz destacou, ainda, que apesar do cenário de ajustes econômicos, o turismo brasileiro deve ganhar com os seis feriados nacionais que geram 20 dias extras para o calendário nacional de viagens. O impacto das viagens extras na economia deve chegar em R$ 18,6 bilhões, de acordo com projeção do Ministério do Turismo.

Além disso, com a valorização do dólar, os destinos nacionais ganham competitividade, um fator importante para diminuir o desequilíbrio entre os gastos no país e no exterior. Outro elemento importante de estímulo ao desenvolvimento do setor hoteleiro é a tecnologia. Para Vinicius Lummertz, inovar, hoje, é melhorar a comunicação com o turista, conhecendo melhor os perfis de viajantes e modernizando as relações entre empresas e hóspedes.

Investimento em hotelaria

Um levantamento da consultoria BSH International, especialista em investimentos hoteleiros no Brasil, mostra que o setor prevê investimento de R$ 2,3 bilhões ao longo de 2015. A expectativa é de 54 novos hotéis até o final do ano.

Fonte: Ministério do Turismo

Comentários