Blog

Estudo de Viabilidade para Pequenos Empreendimentos Hoteleiros

Estudo de Viabilidade para Pequenos Empreendimentos Hoteleiros

Diversas pesquisas no âmbito do empreendedorismo, em específico do processo empreendedor, ou seja quais passos o empresário realiza antes de construir, arrendar ou comprar uma pousada ou um hotel de pequeno porte (até 30 uhs), demonstram que muito poucos elaboram pesquisas de mercado e estudos de viabilidade econômico-financeira antes de abrir seus empreendimentos, estudos estes que também poderão ser útéis visando ampliações de unidades ou infra-estrutura, retrofit, projetos de eficiência energértica, dentre outros.

Estudo de Viabilidade para Pequenos Empreendimentos Hoteleiros

Este texto, visa tentar quebrar um paradigma de que pesquisas de mercado e estudos de viabilidade são documentos que demandam longo tempo de elaboração, são caros e que nem sempre traduzem a realidade do setor ou as projeções reais para o empreendimento.

Em primeiro lugar, quanto ao tempo de elaboração. Com muito tempo de atraso, atualmente temos disponíveis importantes dados de mercado (tanto em relação à oferta quanto à demanda em muitos destinos turísticos brasileiros) que irão subsidiar a elaboração dos estudos. Obviamente pesquisas de campo são fundamentais e deverão ser feitas e computando-se o tempo de análises e projeções econômicas-financeiras, o tempo médio de elaboração de um estudo de viabilidade será de 30 à 45 dias.

Quanto aos valores, podem ter certeza são muito menores que você imagina, porém o mais importante, podem evitar com que você cometa erros de projeto, projete gastos médios e permanências de hóspedes pouco prováveis de acontecer, tenha expectativa de um retorno de investimento em período muito menor do que a realidade que se apresenta, dentre muitos outros aspectos.

Estas pesquisas de mercado e estudos de viabilidade, são basicamente compostos por quatro etapas de trabalho. São elas:

Análise de demanda – levantamento quali (dados sócio-econômicos, culturais e de comportamento de compra e quantitativo (volume potencial de pessoas com as características identificadas, que tenham capacidade de hospedar-se e utilizar o empreendimento).

Análise de oferta – levantamento das características da oferta de meios de hospedagem instalados e em projetos para a cidade e região – tipologia, infra-estrutura, serviços, localização, política tarifária e mercadológica, acessos, modelo de gestão, etc;

Definição do conceito do empreendimento –definição e análise de número e padrão de unidades habitacionais (apartamentos e suítes), infra-estrutura de serviços à hóspedes e “passantes” (recepção, áreas sociais, de lazer, estacionamento, alimentos e bebidas,, etc) e interna (escritórios, vestiários, entrada de mercadorias, estoque, copa-cozinha, lavanderia, fluxos internos, depósito de andares, etc.), terceirização ou não de serviços de apoio, modelo de operação e gestão, etc.

Análise de Viabilidade Econômico-Financeira: Capacidade do empreendimento (número de Uhs), Room Nights, ocupação, RevPar, diárias médias, permanência média , receita por “centro” (diárias, alimentos e bebidas, eventos, etc,), organograma e número de colaboradores totais e por setor, folha de pagamento, projeção de custos fixos e variáveis, lucro operacional líquido e previsão de retorno do investimento.

Você como gestor terá que planejar sempre, porque não iniciar seu negócio da maneira mais correta possível ? Sucesso sempre.

 

Comentários